Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



facebook




Contacto

Facebook


Revista foi suspensa por conter grafitis contra o Governo – A liberdade de expressão é uma ova – viva a repressão

Sexta-feira, 16.01.15

A edição desta semana da revista Análise Social foi suspensa por conter imagens com grafitis nas ruas de Lisboa contra o Governo, empresários como Ricardo Salgado e até mesmo uma imagem de Angela Merkel.

 

O diretor do Instituto de Ciências Sociais, José Luís Cardoso, tomou a decisão de suspender a revista por acreditar que as imagens eram "chocantes, ofensivas e de gosto duvidoso", noticia o Público.

 

A revista Análise Social publicou uma edição com grafitis existentes nas ruas de Lisboa contra o Governo e empresários e, por isso, foi ordenada a suspensão da edição impressa da revista tendo sido os conteúdos também retirados da internet. Para os jornalistas houve censura, mas no entender do diretor do Instituto de Ciências Sociais (ICS), as “imagens e mensagens” podiam pôr em causa o bom nome e imagem da instituição e considerou-as mesmo “chocantes, ofensivas e de gosto duvidoso”.

 

O autor, Ricardo Campos, que se dedica ao estudo dos grafitis, disse ao Público que o ensaio “estava publicado online” e que recebeu com “surpresa e algum choque” a indicação do diretor, José Luís Cardoso, a dizer que o artigo ia “ser retirado de circulação”.

 

 

"Não vou discutir questões de gosto num ensaio. A Análise Social não é uma revista de decoração, é uma revista científica. O graffiti é um objeto de pesquisa tão digno e pertinente como outro qualquer”, contou o autor, acrescentando que “as imagens devem ser entendidas em função da sua inserção no texto. Não há qualquer tipo de ofensa gratuita, mas antes um debate intelectual sobre as imagens”.

 

O diretor do ICS explicou, por sua vez, que a decisão de retirar a edição online da revista temporariamente por “conter imagens e mensagens que eram suscetíveis de pôr em causa o bom nome e a imagem do ICS e da revista", afirmando ainda que se trata de um "texto reduzido, que não é sobre aquelas imagens em concreto", e que as imagens não estão enquadradas ou contextualizadas. “Podem "ser entendidas como provocatórias e banais", garante o diretor do ICS.

 

O responsável assume que a decisão de suspender esta edição foi exclusivamente sua "depois de conversar com muita gente no ICS", incluindo o novo diretor da revista indigitado no início do mês na base da rotatividade do cargo. E indica que "não há censura" nesta sua decisão. "O que está em causa é a qualidade do artigo e não a liberdade de expressão".

 

No ensaio, Ricardo Campos fala sobre a situação portuguesa, incluindo o pós-25 de Abril e ainda sobre a redescoberta dos grafitis.

 

Nas imagens veem-se mensagens a acusar o Governo de corrupção, apelo à greve, palavras contra os políticos, empresários como Américo Amorim, Belmiro de Azevedo e Soares dos Santos e banqueiros como Ricardo Salgado. Há até uma pintura de Angela Merkel a fazer de Passos Coelho e Paulo Portas suas marionetas.

Por: Notícias ao Minuto

 

 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)